10 de mai de 2011

Organização doméstica — faz diferença?




“LAR, doce lar; pois ali o coração pode descansar”, disse um poeta. Mas, amiúde, devido à sua condição e aparência, o lar é uma fonte de frustração. Ao invés de sentir-se à vontade ali, os membros da família querem estar em outro lugar.
Ao passo que não deseja que sua casa seja como uma fábrica arregimentada e fria — poderia a boa organização doméstica constituir significativa diferença para toda a sua família? Considere as possibilidades.
Primeiro, ser bem organizado dá mais tempo à pessoa — tempo para outras atividades ou coisas importantes que a pessoa gosta de fazer. Não estamos considerando a economia de minutos, mas de horas cada semana. Por exemplo, um estudo mostra que “por usar um método aprimorado de fazer a limpeza diária, consegue-se 53% de economia de tempo”. A boa organização reduz à metade o tempo de trabalho!
Segundo, a boa organização alivia as frustrações, tais como a de não poder achar certos itens, sentir-se embaraçada quando chegam visitas, ter sempre coisas na mente ou feitas pela metade. O lar organizado ajuda a trazer estabilidade à vida da pessoa.
Terceiro, para a dona de casa (visto que a casa é sua “oficina de trabalho”), produz um senso de orgulho pelas realizações, de dignidade. Assim, de todos estes modos, a boa organização doméstica contribui para a felicidade da família. Mas, se resolver fazer isso, como pode fazer mudanças em seu lar? Por onde poderia começar a organizá-lo?

Organização Começa Pela Atitude

A cooperação da família precisa ser incentivada. Se a esposa for a única que coloca as coisas no lugar, logo pode sentir-se desanimada. O marido deve liderar em incentivar a cooperação e em ver que não se negligenciem os deveres atribuídos aos membros da família.
Também poderá contribuir para ótima atmosfera no lar por incentivar alta consideração pelo papel da dona de casa. Reflita um instante: Ela tem de combinar os talentos de uma decoradora de interiores, de professora, secretária, enfermeira, arrumadeira, lavadeira e cozinheira! Falando “das complexidades da manutenção da casa”, certa autoridade diz: “Não resta dúvida de que é uma das operações mais complicadas e multilaterais que se espera que uma única pessoa cuide.
A mulher se empenha árduo em preparar uma refeição. Pode ser uma obra de arte. Mas, quão amiúde os outros lhe agradecem pelo que ela faz? O apreço da família influi grandemente na atitude da mãe e, por sua vez, a atitude dela influi no lar.
O que deve dominar sua atitude como dona de casa? O desvelo. O desvelo significa permitir que seu amor por sua família se evidencie pela forma em que cuida de sua casa. O desvelo exige que sua mente se concentre em seu trabalho; que não gaste o dia sonhando com coisas que preferia fazer. Se tiver desvelo, tentará evitar sempre deixar as coisas para depois. Comece bem cedo pela manhã. Também, esteja alerta aos problemas. Um rasgãozinho é muito mais fácil de consertar do que um rasgão grande.
Como ajuda em manter a atitude correta, reserve tempo para momentos de satisfação. ‘Veja o que é bom por todo o seu trabalho árduo. É a dádiva de Deus’, diz a Bíblia. (Ecl. 3:13) Depois de limpar ou cozinhar, recue um pouco e admire o que acabou de fazer. Veja seu valor.
Em adição à atitude, a organização doméstica envolve dispor de plano, lugar e método.

Organização Doméstica Exige um Plano

Um bom plano realmente dá liberdade à dona de casa. Como? Ela não fica olhando e se preocupando com todas as muitas coisas a fazer. Sabe que há um tempo reservado para cada tarefa.
Planejar não significa que tenha de programar algo para cada hora do dia, embora algumas façam isso. Antes, aliste as coisas que precisam ser feitas diária, semanal, mensal e ocasionalmente. Em cada lista, coloque em primeiro lugar as coisas mais importantes. Planeje atividades para cada dia da semana, inserindo projetos semanais e mensais onde achar que se enquadram melhor. Daí, experimente isso e reajuste a tabela conforme achar necessário. Ao examinar seu plano, verá coisas que podem ser feitas ao mesmo tempo. Amiúde, por exemplo, enquanto algo está cozinhando, poderá costurar ou passar a ferro.
Ao passo que há outras, há três áreas básicas que ocupam grande dose do tempo da maioria das donas de casa. São (1) limpar e cuidar da casa; (2) alimentação, inclusive comprar e cozinhar; (3) roupas, lavagem e consertos.
Como planeja sua limpeza? A sujeira nunca tira férias. Assim, muitas acham que precisam fazer “ligeira limpeza” cada dia — tirar o pó e colocar as coisas em ordem. Isto amiúde economiza muito tempo e energia ao chegar a hora da “limpeza pesada”, como raspar o assoalho ou limpar os móveis. Se as coisas não ficarem sujas demais, serão limpas mais facilmente. Também, um pouco de limpeza alivia a mente quanto à aparência da casa, e a família nota a preocupação diária com seu conforto.
Ao planejar sua limpeza, evite a repetição desnecessária. Se tirar o pó da mobília dum cômodo e então varrer o chão ou sacudir cobertores no ar, enquanto faz uma cama, o que acontece? Pó e fios de linha são lançados sobre os móveis que acabou de limpar. O planejamento economiza trabalho.
Quanto ao planejamento alimentar, nos países em que não há necessidade de compras diárias, adote saídas menos freqüentes para compras. Por quê? Economiza tempo, conserva energia do corpo e não sofre da ansiedade de preocupar-se se há algo na despensa para servir sua família. Também, ao chegarem visitas inesperadas, não é apanhada com as prateleiras vazias. Comprar de antemão significa que terá de planejar com antecedência seu cardápio. Na realidade, isto pode habilitá-la a considerar melhor uma dieta equilibrada.
Mantenha uma lista ou livro de notas onde os alimentos são estocados, e, quando verifica que está quase acabando certo item, anote isso. Usar tal lista ao fazer compras poupará muitas viagens à mercearia. Sim, listas escritas realmente melhoram a organização doméstica.
Quanto ao cuidado das roupas, a maioria verifica que a lavagem semanal é melhor, mas as circunstâncias variam. Com freqüência, ao lavar roupa, notará a falta de botões, rasgões ou partes esgarçadas. Pode ser de ajuda ter um livrinho de notas para consertos por perto, e anotar tais necessidades.
Assim, pense sobre sua tarefa; planeje sua rotina diária. Anote as coisas quando houver demasiados pormenores a lembrar.

Organização Significa Arranjo

Um lar também precisa de bom arranjo, em especial nos aspectos do trabalho doméstico. O equipamento do lar (vassouras, panelas e caçarolas, líquidos para limpeza) precisam dum lugar definido — um local designado. Se o primeiro local escolhido não for o melhor, mude-o logo. Por que continuar a correr pela casa toda atrás de algo que usa regularmente no banheiro?
Faz realmente tanta diferença como arranja as coisas? Exemplificando: considere a cozinha. Certo estudo mostrou que, quando se rearranjou uma cozinha — com o mesmo espaço, o mesmo equipamento — houve “uma economia de 2.191 passos e de 1 hora e 3 minutos de tempo cada dia”.
A cozinha um forma de U é não raro a melhor — as coisas estão junto, menos passos são necessários. Também, o equipamento pendurado em ganchos na cozinha é fácil de encontrar e usualmente está perto.

Métodos de Cuidar da Casa

Os métodos também fazem diferença. A mudança de método talvez signifique melhores resultados em menos tempo. Poderá aprimorar seus métodos de trabalho?
Estude seus hábitos. Veja se pode reduzir o tempo que gasta pára fazer uma tarefa por reduzir várias operações ou processos.
Muitas tarefes tornam-se mais fáceis pelo uso mais pleno de ambas as mãos. Certa dona de casa revelou: “Quanto mais me esforço em usar a mão esquerda, tanto mais útil ela se torna.” Também, há a tendência desnecessária de largar um instrumento e então apanhá-lo de novo para usá-lo. Um hábito aprimorado é segurá-lo na mão até que tenha terminado de usá-lo.
Considere, também, seus métodos de remoção da sujeira. Primeiro, pense: ‘O que desejo fazer? Desejo apenas mover a sujeira dum lugar para o outro?’ Obviamente, se só empurrá-la de um lugar para o outro, estará ali amanhã, junto com um pouco mais. O equipamento varia, mas o método preferido é ajuntar a sujeira, apanhá-la e colocá-la fora da casa. Assim, ao passo que o espanador tem seus usos, lança a sujeira no ar, ao passo que um pano úmido a apanha, removendo-a.
Aprenda uma lição da caixa de ferramentas do homem. Ele a leva porque, no fim das contas, poupa passos e energia. Similarmente, uma cesta leve para levar suprimentos pode poupar muitas idas de novo à cozinha ou ao quartinho de suprimentos.
Seja equilibrada quanto à organização doméstica. Tal organização não é o fim em si. Jamais deixe que seus filhos ou seu cônjuge sintam que as necessidades deles são secundárias à casa.
Uma construção não é aquilo em que uma pessoa deve pensar quando imagina um lar. O que a torna um lar são as pessoas — a qualidade da associação humana que se encontra ali. Se, por meio de razoável organização puder fazer de seu lar um lugar em que sua família fique mais confortável, mas feliz, certamente vale a pena.
Sim, a organização doméstica faz diferença — medida, não só nos cômodos limpos e arrumados, mas também nos sorrisos e na satisfação íntima. Pode torná-lo um “lar, doce lar”, onde o coração possa realmente descansar. 
Despertai 74  08/11

3 comentários:

  1. achei maravilhoso esse assunto. realmente a organização faz muita diferença, pois eu mesma já me vi como uma "barata tonta", sem saber por onde começar. confesso que eu pessoalmente, tenho dificuldade em ser organizada, mas nunca desisto de tentar!! penso que isso se dá por eu ter um tempo curto. mas tenho tirado muito proveito da Despertai de abril de 2010, que mostra como aproveitar melhor o tempo.

    ResponderExcluir
  2. Mariane Maciel Scherma25 de jul de 2011 18:57:00

    Muito legal!! Bem valido o seguinte trecho:"Se as coisas não ficarem sujas demais, serão limpas mais facilmente"...o mais importante por cada coisa no seu grau de importancia...não ficar paranoica tambem!!!

    Mariane...saudades de vcs!! Abraços

    ResponderExcluir
  3. Texto gostoso de ler, objetivo sem ser impositivo, não dita regras, aconselha. Uma casa organizada é um lar!

    ResponderExcluir